PREVIOUS FREE PAGES BLOG

PREVIOUS FREE PAGES BLOG
DIPLOMATIC FREE PAGES - click image

URGENT IMPORTANT -- FINANCIAL ASSISTANCE NEEDED FOR A YOUNG BOY 14 Y OLD WITH BRAIN CANCER


Dear Friends,


I have never asked any money/donations for myself in my blogs (400) but this is an exceptional emergency. Please help the best you can to assist Isabelle, our French Coordinator, to alleviate as much as possible her step son's health condition.


Isabelle's IBAN: FR87 3000 2010 0000 0062 7558 W45
or

You can donate through Kees De Graaff


Type your recurring amount here:

PayPal


The email address connected with Kees Paypal account is keesdegraaff@gmail.com

Or, if you want to do it by bank transfer, you can donate to:


IBAN number NL28INGB0001548315, BIC/SWIFT: INGBNL2A, ING Bank, in the name of MBC de Graaff, Den Haag, Holland.


Many thanks from the heart to all of you.






Wednesday, July 26, 2017

Incêndios em Portugal - FALTA DE CORAGEM POLÍTICA E FALTA DE VISÃO

Imagem relacionada


Incêndios em Portugal - FALTA DE 


CORAGEM POLÍTICA E FALTA DE VISÃO







"Toda a estratégia do país no combate aos fogos falhou rotundamente" às 10:42


Centenas de pessoas foram retiradas de casa e milhares de hectares foram destruídos pelo fogo, em Mação. O vice-presidente da Câmara Municipal, António Louro, que é também engenheiro florestal, reitera que "faltou coragem política aos governantes" para abordar a questão das florestas e considera que a estratégia nacional de combate aos incêndios "falhou rotundamente".



Sem som
Tempo0:44
/
Duração0:47
Carregado: 0%
Progresso: 0%

"Toda a estratégia do país no combate aos fogos falhou rotundamente"




http://sicnoticias.sapo.pt/pais/2017-07-26-Toda-a-estrategia-do-pais-no-combate-aos-fogos-falhou-rotundamente#


Transcrição do audio com possíveis falhas

Olhe, era preciso ordenar o território como fizemos com as ‘ZIFs’, era preciso gerir, efectivamente, o território e esses investimentos... 

Era preciso planear a paisagem. Fartámo-nos de ALERTAR, NOS ÚLTIMOS 14 ANOS, que está aqui um problema de paisagem insustentável instalada e, portanto, só seria possível dormirmos descansados, se conseguíssemos inverter esta perigosidade da paisagem, 

FALTOU CORAGEM POLÍTICA AOS NOSSOS GOVERNANTES, FALTOU VISÃO para ver que as ajudas que estavam a ser utilizadas, a forma como ESTAVAM A SER UTILIZADAS AS AJUDAS DE BRUXELAS, não estavam a resolver o problema. 

Acho que hoje é nítido para todos no país que, DEPOIS DE PEDRÓGÃO GRANDE E DEPOIS DO QUE ACONTECEU NOS ÚLTIMOS DIAS, que toda a estratégia do país de atacar o problema dos incêndios utilizando o combate, falhou rotundamente... 

Nota da postadora :

Já muito antes do 25 de Abril, os peritos em Florestas, Silvicultura e Erosão dos Solos, devido a uma política errada, que apostava  no lucro fácil obtido pela intensificação das culturas do eucalipto e pinheiro, alertavam para estes problemas. Depois dessa data, os partidos que governaram a nação, 

PSD e PS,

continuaram a ignorar todos os avisos de alerta e a incentivar a cultura dessas árvores sem haver qualquer restrição e dando origem a uma verdadeira indústria de incêndios. Que medidas legislativas foram tomadas contra as pessoas que provocam incêndios, por conta própria ou a mando de outros?

De acordo com uma informação dada pela RTP 3, ontem, dia 25 de Julho, desde Janeiro foram registados 7.800 fogos. 



"Nos últimos 14 anos alertámos que este dia iria voltar" às 13:20





"Está tudo ardido à volta, só as casas é que ficaram" às 15:17






"Há populações na linha do fogo", alerta autarca de Mação às 16:25





Fogo obriga ao corte da A23 no nó de Evendos, Mação às 16:50




"Alguém vai ter de explicar o que realmente aconteceu" às 18:27




Habitantes de Mação surpreendidos com rapidez do fogo às 18:34









24 jun 2017 11:06

Com um longo historial de incêndios e mais de 120% do território fustigado pelos fogos nas últimas décadas, o concelho de Mação desenvolveu um conceito de reordenamento do território florestal e deu armas de defesa e combate às aldeias. No entanto, a sua visão para o futuro do meio rural não é replicada em Portugal porque "falta coragem política", critica a autarquia.
Em declarações à Lusa, António Louro, coordenador da Proteção Civil Municipal, disse que Mação fez distribuir dezenas de motobombas por todas as aldeias do concelho, "para um primeiro combate enquanto os bombeiros não chegam", e criou o sistema McFire, ferramenta informática que permite levar a informação sobre a zona de combate para o posto de comando e monitorizar o desenvolvimento do fogo em tempo real.
Com mais de uma centena de pequenos aglomerados populacionais espalhados pelos 41 mil hectares do território de Mação, essencialmente florestal, o objetivo da distribuição de motobombas é "dar alguma capacidade de autoproteção às populações das aldeias mais isoladas", tendo a autarquia promovido ainda a criação de grupos de autodefesa.
"O descontrolo de qualquer incêndio nascente representa um significativo perigo para as populações e seus bens, sendo que, em 2003, foram muitas as situações em que os incêndios florestais atingiram as áreas limítrofes e até o interior de aglomerados populacionais, tendo-se verificado, inclusivamente, situações de várias aldeias estarem a ser atingidas pelo fogo e sem a presença de viaturas de bombeiros", observou António Louro.
"Desta forma todas as aldeias ficaram dotadas de meios que poderão utilizar na sua autodefesa", destacou o mentor de projetos de prevenção, vigilância e combate a incêndios de Mação, tendo lembrado que, em situações de fogo, "a proteção dos aglomerados urbanos e das suas populações sobrepõem-se ao combate do incêndio florestal, verificando-se, mesmo assim, que os meios no local são sempre em número inferior às necessidades.
Nesse sentido, foram entregues a cerca de 80 aldeias do concelho motobombas e respetivos depósitos com capacidade para 600 litros, e ministradas instruções para o correto manuseamento e manutenção destes equipamentos.
"Em todos os aglomerados onde existem coletividades ou associações recreativas, os equipamentos estão à guarda destas instituições. Nos aglomerados mais pequenos encontram-se à guarda de cidadãos a título individual", contou aquele responsável.
Assim, frisou Louro, "e até à chegada dos bombeiros, a população tem este recurso para fazer, no mais curto intervalo de tempo, um primeiro ataque às chamas, que na maioria das situações se revela essencial para o controle e extinção das mesmas".
Quanto ao McFire, “é um sistema muito útil no apoio à decisão imediata, porque dá a exata realidade do que se passa no terreno, transmitindo uma visualização adequada das áreas de incêndio, da sua possível progressão e da exata localização do fogo, e que permite fazer a escolha do ponto adequado para ataque a um ponto de incêndio, ou a determinação do caminho para lá chegar, funcionado como uma célula de planeamento das intervenções a realizar", destacou.
Por outro, acrescentou, o sistema MacFire, através da utilização da tecnologia GPS, "dá a imediata informação sobre a localização de todos os meios terrestres envolvidos no combate, sabendo-se, a todo o momento, a exata posição de cada viatura, além de informações para reconstituição histórica e análise" da ocorrência.
"O sistema MacFire é muito útil na recolha e gestão de informação para definir a melhor estratégia para a utilização dos meios de combate disponíveis", vincou, tendo lembrado ainda a importância das ‘buldozzers’ no combate direto, estando as duas de Mação equipadas com GPS e rádio.
Segundo lembrou António Louro, "desde 2003 foi criada a AfloMação, associação dos proprietários florestais do concelho, foi construída uma rede de caminhos florestais com mais de 2200 quilómetros, e diversos grandes pontos de água onde os helicópteros possam atestar, como a lagoa do Bando, que se localiza exatamente no centro do concelho", elencou.
Além do Plano Municipal de Ordenamento Florestal, foi ainda implementado um sistema municipal de vigilância e primeira intervenção, rede de comunicação municipal via rádio, sinalética florestal, circulares de proteção aos aglomerados urbanos, rede de faixas de gestão de combustíveis e linhas elétricas, e ainda as duas ‘bulldozers’ sempre prontas a sair nas alturas críticas.
A constituição do Gabinete Técnico Florestal, postos de vigia e equipamentos de navegação por GPS em todas as viaturas da Proteção Civil e bombeiros municipais, que permitem o controlo da sua localização e situação de operacionalidade em tempo real, são outros elementos elencados por António Louro no conjunto de "ferramentas fundamentais de combate" aos incêndios.
No entanto, alertou, e "apesar de todo esta experiência de trabalho no terreno e do historial de incêndios florestais, Mação não está a salvo de ser assolado por mais uma catástrofe deste género. Mação e mais de metade do território nacional", concluiu.
Exemplo florestal em Mação elogiado em todo o mundo mas em Portugal "falta coragem política"
"Nos últimos dez anos já apresentei este projeto mais de 200 vezes em todo o mundo e já recebemos em Mação cerca de duas dezenas de ministros e secretários de Estado dos sucessivos governos. Foi uma década perdida. Todos elogiam e dizem que este é o caminho, mas o tempo passa e tudo está na mesma”, disse à Lusa o responsável pela proteção civil naquele concelho do distrito de Santarém.
Segundo o também vice-presidente da autarquia, "falta coragem política para avançar com o modelo e para testar este projeto-piloto em Mação, que pode ser de interesse nacional", num investimento na ordem de um milhão de euros, nas contas do responsável, alertando que o que aconteceu nos grandes incêndios de Pedrógão [Grande], na passada semana, “pode acontecer amanhã em Mação".
A autarquia de Mação procura apoios financeiros para implementar há mais de uma década um conceito de "gestão total" de Zonas de Intervenção Florestal (ZIF), com novos modelos de gestão do território agrícola e florestal, assente em minifúndio, numa lógica de agregação funcional da exploração das potencialidades produtivas, que permitirá partilhar entre todos o rendimento das áreas mais rentáveis, como o eucalipto, bem como os custos de manutenção das infraestruturas, como os aceiros.
"É a única forma de estruturar e ordenar a floresta, visando a criação de riqueza e a proteção da mesma contra os incêndios florestais", defendeu António Louro.
A ideia assenta na "agregação de territórios de minifúndio com um mínimo de mil hectares, ganhando escala e estruturando empresarialmente o conceito de gestão do território, com a abertura a fundos de investimento e com solidez jurídica, respeitando a propriedade privada, e definindo racionalmente modelos de utilização agrícola e florestal dos espaços".
Com cerca de 41.000 hectares de área, 122 lugares e aldeias onde residem cerca de sete mil e quinhentas pessoas, 80.000 pequenas propriedades e 95% de área florestal, Mação viu o seu território ser devastado por incêndios nos últimos 30 anos.
A área ardida somada da extensa mancha florestal do município ultrapassa, desde 1991, "já mais de 120% da área do concelho, um verdadeiro cenário de catástrofe", segundo António Louro.
O cadastro territorial de Mação identifica mais de 20 mil proprietários de pequenas parcelas de terreno (minifúndio), com 0,7 hectares de dimensão média.
Desta forma, frisou, não há território que resista e que seja sustentável ou possa ser gerador de riqueza, mais a mais quando os seus proprietários emigraram e as terras estão ao abandono.
"Apesar da excelência do sistema de proteção civil existente em Mação, estamos conscientes de que apenas com o reordenamento da paisagem e melhor gestão dos espaços florestais, poderemos vir, um dia, a estar mais tranquilos", assinalou.
Vasco Estrela, presidente da Câmara de Mação, disse, por sua vez, à Lusa estar "profundamente preocupado" com a "insustentabilidade da coesão territorial nacional" e "com a falta de respostas e soluções por parte dos governantes", tendo afirmado que vai fazer uma exposição do problema ao Presidente da República, lembrando que as recentes tragédias ocorridas com o incêndio de Pedrógão são "um retrato do abandono” das terras e das aldeias.
"Em Mação, o conceito que desenvolvemos centra-se na humanização do território e no devolver da vida aos territórios rurais de modo a que sejam produtivos e ajudem a fixar pessoas. Por outro lado, as estatísticas dizem que, em 2040, cerca de 80% das pessoas viverá no litoral. Como é que isto é possível sem que haja um sobressalto nacional?", questionou.
A visão integrada de Mação, que "já foi dada a conhecer a dezenas de ministros e secretários de Estado portugueses", tem merecido a atenção de entidades internacionais e, inclusive, recebeu prémios como o "Batefuegos de Oro", em Espanha, além de outras distinções e convites de entidades ligadas ao desenvolvimento rural espanholas, da Universidade de Santiago de Compostela, da Hungria e Sérvia, entre outros.
Para António Louro, "os problemas de Mação e de grande parte do território rural português têm uma raiz funda e, infelizmente, partilhada por muitas regiões, não apenas em Portugal, mas também outras regiões rurais da Europa, e são consequência da saída abrupta, após séculos de permanência, das populações rurais", observou.
"Temos hoje um coberto florestal denso, contínuo, altamente inflamável, praticamente impenetrável, que cobre quase todo o território do concelho de Mação, uma nova paisagem que existe há poucas décadas e que resulta de grandes alterações socioeconómicas", apontou, tendo feito notar que "esta nova paisagem é extremamente propícia a incêndios de grande violência e elevada rapidez de propagação".
Para aquele responsável, "não sendo possível mudar o clima e fazer desaparecer as altas temperaturas, a baixa humidade ou o vento Leste por decreto, resta tentar reequilibrar a paisagem às condições climáticas".
Apesar de todo o trabalho realizado, o autarca refere que “ele não é, de modo algum, suficiente” para que traga segurança completa.
“Os fogos neste tipo de territórios serão sempre uma enorme preocupação. Estou convicto que, se formos capazes de colocar em funcionamento as ZIF, acompanhadas pelas sociedades de gestão de aldeia, com isso reequilibrarmos a paisagem do mundo rural e o nível de risco e a floresta poderá continuar a ser um motor económico desta região", afirmou.



No comments:

Post a Comment

Manlio Dinucci


SUBTITLES -- EN, FR, IT, PT, TR

SI VOUS VOULEZ TRADUIRE LES RAPPORTS DE MANLIO DINUCCI D'ANGLAIS, FRANÇAIS OU ITALIEN DANS VOTRE LANGUE MATERNELLE, SVP VEUILLEZ DEMANDER À

IF YOU WANT TO TRANSLATE MANLIO DINUCCI'S REPORTS FROM ENGLISH, FRENCH OR ITALIAN,INTO YOUR NATIVE LANGUAGE KINDLY CONTACT

luisavasconcellos2012@gmail.com

PUTIN FRENCH



2017 FSB Meeting - RO from Roberto Petitpas on Vimeo.

BOTH VIDEOS AVAILABLE IN ENGLISH,FRENCH, ROMANIAN, PORTUGUESE

PRESIDENT





Labels

21st Century Wire A BRAMERTON A. Orlov Abayomi Azikiwe ABIZAID ABOGADOS ABOGADOS PROGRESISTAS DE ESPAÑA Acción secreta activism Adam GArrie Ajamu Baraka AL-ASSAD AL-HUSAINI Aleksandar PAVIC alex gorka Alex Lantier Alexander Azadgan ALEXANDER DUGIN ALEXANDER KUZNETSOV Alexandra Bruce Alexandre Artamonov Alexandre Cazes ALEXIS Ambrose Evans-Pritchard an Greenhalgh Ana de Sousa Dias ANA SOUSA DIAS ANASTASOV Anatol Lieven Andre Vltchek ANDREI AKULOV Andrew Griffin Andrew Korybko Andrew P. Napolitano Andrey Afanasyev animals Ann Diener Ann Wright Anna Hunt ANNA KURBATOVA Anna Von Reitz Anne Speckhard Ph. D. Anne Speckhard PH. D ANONYMOUS PATRIOTS Anti-Media News Desk Antony C. Black aRABIC ARAM MIRZAEI Ariel Noyola Rodríguez ARJUN WALIA Asaf Durakovic Asma Assad ASMOLOV ASSANGE Avelino Rodrigues AVNERY BAKER bankers BAOFU barcelona Barrett Brown Bashar al-Assad Baxter Dmitry BECKER Before it's News BEGLEY BERGER BILL SARDI Binoy Kampmark BOGDANOV Brazilian BRENNAN BRIAN CLOUGHLEY BULGARIAN BUTLER By Jack Heart & Orage CABRAS Captagon Carey Wedler Carla Stea CAROL ADL CARTALUCCI CATALUNHA Catherine Austin Fitts CATHY O'BRIEN cats Chelsea Manning Choice and Truth Chossudovsky Chris Cole CHRIS HEDGES Christopher Black CIA Claire Bernish clinton Collective Evolution Comunidad Saker Latinoamérica COOK Covert Action Craig McKee CROATIAN CUNNINGHAM CURENT CONCERNS CURRENT CONCERNS Daniel Lazare Daniel McCARTHY Daniele Ganser DANSK Darius Shahtahmasebi DARK JOURNALIST DARK JOURNALISTt DAVID HOROVITZ David Lemire David STERN David Swanson DAVIDSWANSON DEAN Deena Stryker Denali Deutsch DINNUCI DIPLOMACY Dmisa Malaroat DMITRIY SEDOV Dmitry Minin Domenico Losurdo Donald Trump doni DONINEWS Dr. Kevin Barrett DUFF DUGIN EDITOR'S CHOICE EDWARD SNOWDEN El Periodico Eliason ELISABETE LUIS FIALHO Eliseo Bertolasi EMMONS endgahl ENGDAHL Eric S. Margolis Eric Zuesse ESCOBAR EUROPE Eva Bartlett Evan at Fight for the Future F. William Engdahl FANG Farage farewell address FEDERICO PIERACCINI Felicity Arbuthnot FERRIS Field McConnell finance Finian Cunningham FORBIDDEN KNOWLEDGE TV forbidden nowledge Foster Gamble four horsemen Fr. Andrew Phillips FRANCESCA CHAMBERS Francesco Colafemmina Freeman FRENCH FRISK FULFORD Fuller G20 G20 SUMMIT GALLAGHER Gareth Porter GARY NORTH General Flynn George Gallanis GERMAN GERMANOS Gilad Atzmon Gilbert Doctorow Glen Greenwald Glenn Greenwald GLOBAL RESEARCH global warming GMO GMOS GORDON GORDON DUFF Graham E. Fuller Graham Vanbergen GREENHALGH GREENWALD Greg Hunter Gregory Copley GRETE MAUTNER GUEST CONTRIBUTORS GUNNAR GUTERRES HAARP HAGOPIAN Hakan Karakurt Herbert McMaster HERMAN HERNÂNI CARVALHO hill HILLARY CLINTON hollywood http://www.independent.co.uk/ http://www.northcrane.com/ http://www.salem-news.com/ http://yournewswire.com/ HUDON HUDSON Ian Greenhalgh Ian Shilling ideeCondividi INAUGURATION INCÊNDIOS Inform Clear House Internet IODINE Isaac Davis Israel ITULAIN Ivan Blot JALIFE-RAHME JAMES James Comey JAMES CORBETT JAMES GEORGE JATRAS James ONeil JAMES PETRAS Jane Grey Jay Greenberg Jean Perier Jean Périer Jean-Claude Paye JEFFREY SMITH JEZEBEL JILL STEIN Jim W. Dean Jimmy Carter Joachim Hagopian john McCain JOHN PILGER John Podesta John W. Whitehead JONAS E. ALEXIS Jonathan Marshall JONES Joseph Thomas JULIAN ASSANGE JULIAN ROSE Justin Raimondo KADI Kadir A. Mohmand Kadyrov kalee brown Karen Kwiatkowski Karine Bechet-Golovko KATEHON KATHEON Katherine Frisk Ken O’Keefe Kenneth P. VOGEL KERRY BOLTON Kerry Cassidy Kerry Picket Kevin Barret. VT Kim Petersen KIMBERLEY KINZER KIRYANOV KOENIG Konstantin Asmolov KORYBKO KORZUN Krum Velkov Larry Chin Laurent Gerra lavr LAVROV Le Monde LE PARISIEN Le Saker Francophone LENDMAN Lionel Shriver LOFGREN LVOV MACMILLAN macron Makia Freeman MANLIO Manlio Dinucci Manlio Dinucci - Manuel Ochsenreiter Marco Cassiano MARCUS WEISGERBER MARGARET KIMBERLEY MARIA ZAKHAROVA Mark Citadel Mark Taliano Markus Frohnmaier Martin Berger Martin Hurkes MARUSEK Matt Agorist Matt Peppe MATTEO rRENZI MATTHEW COLE MATTHEW JAMISON MCLAUGHLIN MÉLENCHON MELKULANGARA BHADRAKUMAR MERCOURIS MEU COMENTÁRIO MEYSSAN MICHAEL AVERKO Michael Brenner Michael Hudson MICHAEL JABARA CARLEY Michael S. Rozeff Michael T. Klare Middle East MIG video mike harris Mike Whitney MINA Mint Press News MintPressNews MIRANDA Misión Verdad MKULTRA Mohamed Mokhtar Qandiel MOHMAND Montenegro MOON OF ALABAMA moonofalabama MOST DAMAGING WIKILEAKS NÃO À GUERRA NÃO À NATO NATO NEO NEWS DESK Nicholas Nicholaides Nick Turse NIKANDROV nikki haley Nile Bowie NISSANI NO WAR NO NATO NORMAN SOLOMON NOVOROSSIA novorussia NYTIMES obama obamas Oliver Stone Olivier Renault ONU ORLOV OSCAR FORTIN PALESTINE PARRY Patrick Iber Patrick J. Buchanan Patrick Martin PAUL CRAIG ROBERTS Paul Fitzgerald Paul R. PILLAR Paul Street PAYE PCR Pedro Bustamante pedrógão grande PEPE ESCOBAR Peter Dale Scot Peter Dale Scott Peter Koenig PETER KORZUN PETRAS Ph.D Phil Butler PICCARD Pierre Farge PILGER PISKORSKI PODESTA POLISH Pope Francis PORTUGUESE PRAVDA prc PRESTON JAMES Prof Michel Chossudovsky Prof Rodrigue Tremblay Project Veritas Público PUTIN PUTIN/TRUMP Putin/Trump meeting PYOTR ISKENDEROV Queen Elizabeth Rajan Menon Raphaël Meyssan rebecca gordon Redmayne-Titley RELAX Rep. Ron Paul réseau Réseau International Réseau Voltaire Réseau Voltaire: Revue Défense Nationale Ricardo Vaz RICHARD DOLAN Richard Galustian Richard Labévière Richard Spencer Rick Sterling Rob Urie Robert Bridge Robert F. Kennedy Jr Robert J. Burrowes Robert J. O’Dowd Robert O’Dowd ROBERT PARRY robert steele ROBERTS rof. Mohssen Massarrat ROLAND Roland San Juan blog ROMANIA PROTESTS ROMANIAN Ron Aledo RON PAUL Ron Paul Institute RT Rudolph Giuliani RUDY GIULIANI Russia feed RUSSIA TODAY RUSSIAN Russian Insider Russie politics Russka RUSSOPHILE Ryan Dawson Ryan Gallagher Salman Rafi Sheikh sana sanders SANTOS SILVA Sarah Abed SCAHILL SCOTT Scott Humor Sean Adl-Tabatabai SERGEY LAVROV sessions Seth Ferris SETH RICH SHAKDAM Shawn Hamilton SHEIKH sic notícias SIMON PARKES Smith & Wesson SNOWDEN SNYDER Sophie & Co Soros SOUTH FRONT South Korea SOUTHFRONT SPANISH speech GERMAN MP Speer-Williams Sputinik sPUTNICK SPUTNIK STACHNIO Stanislav Petrov State of the Nation STEPHEN KARGANOVIC Stephen Kinzer Stephen Lendman Steve Pieczenik STEVE PIECZENIK: Steve Robertson Steven MacMillan STONE STORM CLOUDS GATHERING StormCloudsGathering.com Strategic Culture STRATTON STRYKER Sunagawa Syria TAKEHON TALIANO TASS TED RALL TEREHOV the The Anti-Media The Duran THE INTERCEPT THE SAKER the true activist THERAPEOFJUSTICE Thierry Meyssan Third Presidential Debate Tillerson tom dispatch TOM ELEY Tom Engelhardt Tom Feeley TOM JOAD TomDispatch TOMGRAM Tony Cartalucci trees True Activist TrueActivist.com trump TSUKANOVA TTIP TURKEY TYLER DURDEN Udo Ulfkotte Ukrainian Deserter USA ELECTION USA ELECTIONS USA USE OF CHEMICAL WEAPONS Valentin Vasilescu Van AUKEN Vanessa Beeley VASILESCU Vault 7 Veteran Intelligence Professionals for Sanity VETERANS TODAY VETERNAS TODAY Victory Day video videos VIETNAM VETERANS Viktor Mikhin VITALY CHURKIN Vladimir Chizhov Vladimir Safronkov Vladimir Terehov VLTCHEK VT Waking Times WANTA Washingtons blog WAYNE MADSEN WESTBERG Westmoreland WHITEHEAD Whitney Webb WIKILEAKS Wikispooks William Blum WOODS world beyond war world cup 2018 Xi Jinping Yameen Khan Yanis Varoufakis YEMEN Youssef A. Khaddour ZAKHAROVA ZÉ GERALDO ZEROHEDGE ZUESSE